Você está aquiDepartamento de Comunicações e Artes

Departamento de Comunicações e Artes


 

O Departamento de Comunicações e Artes (CCA) reúne 16 docentes e 5 funcionários, cumprindo diferentes funções no espaço da ECA/USP. Na Graduação, além do curso de Educomunicao, oferece 13 disciplinas obrigatórias para os cursos de Biblioteconomia, Editoração, Publicidade, Relações Públicas, Turismo e Design (FAU-USP). Também ministra disciplinas optativas para todos os cursos da USP, atendendo uma média de 1300 alunos a cada semestre. Na Pós-graduação integra três diferentes programas, nas áreas da comunicação e das artes; na Cultura e Extensão, mantém dez centros de pesquisa, apresentando-se como o departamento da USP com maior densidade na oferta de cursos, tendo atendido mais de 30 mil interessados nos últimos dez anos.  A secretaria   do Departamento fica localizada no 2º andar do prédio central da ECA-USP (Sala 213) e funciona das 8h às 23h. Possui dois laboratórios de informática - um deles com computadores Mac para edição de vídeos, para uso dos alunos do curso de Educomunicacão . Possui também um estúdio de TV e Rádio, funcionando das 14h às 23h.

Veja abaixo mais informações sobre o curso de graduação e especialização em Educomunicação, Revista Comunicação & Educação e algumas das ações do Departamento de Comunicações e Artes no âmbito da Pesquisa e Extensão.

 


 

 

Descrição 

Esse novo projeto de formação universitária parte da contribuição das ciências humanas, especialmente dos campos da comunicação e da educação, bem como das práticas sociais relacionadas aos âmbitos da produção midiática, dos estudos da recepção, do uso social e pedagógico das tecnologias nos processos de educação formal e não formal, no Brasil e na América Latina. Nesse contexto, o novo curso destina-se a preparar, simultaneamente, um professor de comunicação para a educação básica, especialmente o ensino médio, e um consultor tanto para o próprio sistema educacional, quanto para as organizações, veículos de comunicação e empresas envolvidas com o tema. Na qualidade de professor, o educomunicador irá suprir a demanda criada pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional quando, já nos meados da década de 90, introduziu a comunicação, suas tecnologias e suas linguagens como conteúdos e como suportes metodológicos no ensino médio brasileiro. Na qualidade de consultor, o educomunicador poderá prestar serviços no espaço dos meios impressos, audiovisuais e digitais, assim como em projetos mantidos por organizações e empresas, voltados para a gestão da comunicação em ambientes educativos ou em áreas de produção destinadas à educação. 

 

Infraestrutura

 

A licenciatura em Educomunicação tem a coordenação do Departamento de Comunicações e Artes da ECA. é oferecida no período noturno, com duração de oito semestres. O programa prevê disciplinas teóricas, envolvendo o campo da comunicação e as teorias da educação, trabalhadas sempre de forma interdisciplinar, assim como disciplinas voltadas para a prática educomunicativa, possibilitando ao aluno situar-se na sociedade da informação e tomar conhecimento das novas exigências que decorrem do complexo mundo em que as novas gerações passam a viver, nesse início do século XXI. A complementação pedagógica é feita mediante frequência nas disciplinas da Faculdade de Educação, bem como na realização de estágios nas diversas áreas de atuação do profissional da área: a docência, a consultoria e a pesquisa. 

 

Inserção Profissional 

 

O educomunicador será preparado para aproximar seu perfil ao de um gestor de comunicação no espaço educativo. Um profissional que conhece suficientemente, de um lado, as teorias e práticas da educação, e, de outro, os modelos e procedimentos que envolvem o mundo da produção midiática e do uso das tecnologias, de forma a exercer atividades de caráter multidisciplinar, tanto na docência quanto na coordenação de trabalhos de campo, na interface comunicação/educação. Nos dois casos, espera-se deste profissional a habilidade para administrar confli- tos e a criatividade para encontrar soluções que melhorem os processos educa- tivos, sejam os formais (escolares) quanto os não formais (desenvolvidos pelas organizações sociais) e, finalmente, os informais (implementados pelos meios de comunicação voltados para a educação e cultura). 

 

Especialização em Educomunicação 

 

Descrição: o Educomunicador tem expressamente o perfil de um gestor de processos comunicacionais. Um profissional que conhece suficientemente, de um lado, as teorias e práticas da educação, e, de outro, os modelos e procedimentos que envolvem o mundo da produção midiática e das tecnologias, de forma a exercer atividades de caráter transdisciplinar tanto na docência quanto na coordena- ção de trabalhos de campo, na interface comunicação/educação. Nos dois casos, espera-se deste profissional a habilidade para gestionar conflitos e a criatividade para encontrar soluções que melhorem os processos educativos, sejam os formais (escolares) quanto os não formais (desenvolvidos pelas ONGs) e informais (implementados pelos meios de comunicação voltados para a educação). 

Público-alvo: educadores, jornalistas, profissionais da área de comunicação em geral, ciências humanas, professores de ensino fundamental e médio. 

Periodicidade: a atividade é oferecida durante o ano letivo.
Contato: Sandra Alonso e Kelly Sinhorini (11) 3091-4341 gestcom@usp.br 

www.cca.eca.usp.br

 

Revista Comunicação & Educação 

 

 

Descrição: publicação que tem a missão de evidenciar que os meios de comunicação estão nas salas de aula, no cotidiano das pessoas e nelas introjetados, de tal modo que, onde houver seres humanos, os meios estarão presentes. A partir dessas premissas, compete ao educador conhecer e utilizar os meios, com vistas à consecução de objetivos didático-pedagógicos previamente definidos nos pla- nejamentos escolares. 

Público-alvo: educadores, jornalistas, profissionais da área de comunicação em geral, professores de ensino fundamental e médio.
Periodicidade: semestral.
Contato: (11) 3091-4063 comueduc@usp.br 

http://www.revistas.usp.br/comueduc/

 


 

Breve histórico

 

Criado em 1967, e integrado originalmente por professores vinculados, em sua maioria, às áreas da Linguagem e das Ciências Humanas, o Departamento de Comunicações e Artes (CCA) abrigou duas missões distintas ao longo da história da ECA. De sua constituição até o início dos anos 90, respondeu pela formação básica de todos os alunos da Escola, oferecendo as disciplinas curriculares de fundamentação teórica (ministrando, desta forma 50% do currículo dos cursos da ECA). Merecem referência na história do CCA os cursos de extensão animados por seus professores e orientandos. Em seu conjunto, tais atividades alcançaram mais de 30 mil interessados nos últimos doze anos. Entre estes cursos, dois tornaram-se paradigmáticos por representarem um ponto de equilíbrio entre a pesquisa e sua aplicação em políticas públicas: o curso presencial Educom.rádio, desenvolvido entre 2001-2004 para 11 mil professores e alunos vinculados a 455 escolas do ensino fundamental de São Paulo e o curso a distância Mídias na Educação, oferecido, atualmente, em parceria com o MEC e UFPE, atendendo professores das redes estadual e municipais de educação de São Paulo, com uma média 10 mil matriculados desde o início do projeto, em 2006. Na área da Cultura e Extensão, o CCA é considerado um dos departamentos mais produtivos de toda a universidade. Desde 1993, implementa um Curso lato sensu em Gestão da Comunicação, em nível de especialização, que já formou aproximadamente 600 gestores. Em 2012, iniciou a primeira turma do Curso de pós-graduação lato sensu em Educomunicação. Em 1994 surgiu a Revista Comunicacão & Educação, que completa 21 anos de circulação ininterrupta se encontrando entre as primeiras do gênero em consultas por mestrandos e doutorandos da área da comunicação, em todo o país. Todos as edições da revistas desde 1994 encontra-se disponível on-line gratuitamente no site: 

http://www.revistas.usp.br/comeduc/

Além disso, seus professores são responsáveis por diversos grupos de pesquisa, que podem ser consultados no seguinte link: 

http://www.cca.eca.usp.br/cultura_extensao

Os esforços do departamento vêm sendo reconhecidos e legitimados através da adoção do conceito e da prática da educomunicação como política pública, nos âmbitos do legislativo e do executivo, nos níveis federal, estadual e municipal. 

A partir de 2004, por exemplo, a cidade de São Paulo passou a contar com um dispositivo legal (Lei 13.941) que estabelece a prática educomunicativa como meta a ser alcançada pelas diversas secretarias do município. Em nível federal, o Ministério do Meio Ambiente adota, desde 2005, o paradigma educomunicativo como orientação para seu programa de educação ambiental. Em 2010, o Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAME) reafirmou esta política. Por seu turno, o Ministério da Educação incluiu entre os macrocampos do Programa Mais Educação, o conceito da educomunicação, como opção de registro para a outorga de auxílio na implementação de projetos inovadores no ensino médio, atendendo, até o momento, mais de 3.500 escolas em todo o país. Para maiores informações sobre o CCA, a educomunicação como política pública e o projeto de graduação do departamento, consultar o site: http://www.cca.eca.usp.br

 

A Licenciatura em Educomunicação, instalada em fevereiro de 2011, representa a mais importante contribuição do Departamento de Comunicações e Artes (CCA) para a área da graduação da ECA/USP. A nova proposta transdisciplinar é oferecida no período noturno, acolhendo 30 novos estudantes a cada ano. O projeto abre um campo diferenciado de atuação para um novo profissional: o educomunicador, a quem caberá a prática docente (professor de comunicação para o Ensino Médio) assim como o exercício de consultorias junto aos órgãos governamentais, à mídia, ao sistema educacional (fundamental, médio e superior) e ao terceiro setor, em áreas relacionadas às diferentes interfaces entre comunicação, tecnologias de informação, artes e educação. O educomunicador converte-se num pesquisador permanente dos fenômenos na interface comunicação/educação.

Hoje, além da licenciatura, o CCA oferece disciplinas, nas áreas de competência de seus 21 docentes, aos diferentes cursos de graduação da Escola, mediante o atendimento a aproximadamente 1300 matrículas de alunos da Escola e da própria USP, a cada semestre. Os mesmos professores atuam, como pesquisadores e orientadores, em três diferentes programas de pós-graduação, a saber: (1) Ciências da Comunicação; (2) Integração da América Latina e (3) Interunidade em Estética e História da Arte), destacando-se, na ECA, pelo volume de sua produção acadêmica.

Em 2015, a licenciatura que havia sido aprovada em 2009 e instalada em 2011,  recebeu o reconhecimento por parte do Conselho Estadual de Educação. A publicação está disponível no Diário oficial do dia 9 de abril de 2015 .(Clique aqui para acessar a página do Diário Oficial)